Razões pelas quais fazer listas pode mudar sua vida (série 1 de 2)

office-3277872_960_720.jpg

Lista de compras, de resoluções de ano novo e de tarefas no trabalho, por exemplo, trazem alguns benefícios interessantes para quem tem por hábito fazê-las. Veja alguns deles:

Listas liberam espaço na mente

Segundo o neurocientista Daniel Levitin, nós conseguimos equilibrar na mente apenas quatro pensamentos simultaneamente. A lista, portanto, ajuda a liberar espaço mental e a eliminar aquela sensação incômoda de que estamos esquecendo alguma coisa.

Fazer uma lista das tarefas a serem cumpridas também ajuda você a priorizar e planejar, gerenciar seu tempo e desmembrar projetos grandes em tarefas menores e mais gerenciáveis.

Mais ainda: ao escrever o que precisa ser feito, você leva ao papel aquela confusão de pensamentos atormentando a sua mente, o que pode ter um efeito calmante.

Fora o sentimento de satisfação pessoal e validação ao riscar as tarefas já cumpridas.


Listas podem torná-lo mais bem-sucedido

Pesquisas do psicólogo Jordan Peterson sobre definições de objetivos indicaram que estudantes têm desempenho notavelmente melhor quando seguem um processo que envolve refletir sobre seus hábitos e elaborar uma lista de metas para o futuro.

Os achados de Peterson estão em linha com as descobertas de um estudo de 2013, que apontou que funcionários conseguem aumentar sua produtividade em 10% ao traçarem objetivos específicos, desafiadores e realistas.

A mesma ideia vale para metas pessoais de longo prazo quando estruturadas em listas factíveis de passos a cumprir.

Listas ajudam a desmembrar grandes objetivos de vida em tarefas menores e mais gerenciáveis


Listas ajudam a economizar dinheiro

Ao escrever tudo o que você precisa do supermercado antes de chegar, você tem mais chances de conseguir manter a objetividade, com menos compras de impulso ou extravagantes.

Isso, é claro, exige uma dose de autocontrole. Para garantir que os "desvios" se limitem ao aceitável, permita-se uma compra que não esteja na lista a cada ida ao mercado, ou estabeleça um limite de preço ao que pode ser levado para casa.


...continua no próximo post...