Educação Financeira começa em casa

kid-parent-image-1.jpg

Aqui vão algumas dicas essenciais para a organização e controle do dinheiro desde a infância.

Dê mesada

A mesada serve para ensinar a criança a administrar o dinheiro. Isso evita que o jovem fique perdido quando tiver um salário pela primeira vez.

Ensine seu filho anotar os gastos

Estimule a criança a anotar quanto gastou da mesada e se conseguiu economizar. Esse é um aprendizado para o futuro.

Dê o exemplo

Não adianta falar para o filho não ser um gastador, se os pais se comportam como consumidores compulsivos. Só compre o que for realmente necessário e não por impulso.

Ir ao mercado pode ser uma boa aula

Normalmente não é recomendado ir ao mercado com as crianças. Mas a partir de uma certa idade, essa é uma oportunidade de dar uma aula de economia aos pequenos. Ensine a escolher os produtos em promoção e os alimentos de épocas, que são os mais baratos. Vá com uma lista e não fuja dela.

Incentive seu filho a ter objetivos

Estimule a criança a ter objetivos para o dinheiro dela, como comprar um jogo, guardar dinheiro para levar em uma viagem, comprar algum brinquedo que ela queira. Quando o dinheiro for suficiente, deixe que a criança compre e pague (mesmo que você não concorde com a compra).

Guardar dinheiro é um hábito

Ajude seu filho a criar o hábito da poupança para a realização dos sonhos. Um cofrinho com um propósito para o dinheiro anotado do lado de fora, ajuda muito nessa prática.

Cartão de crédito não é só um pedaço de plástico

As crianças devem aprender que o cartão de crédito não é dinheiro. Ensine que o uso do cartão tem um custo e, se não houver dinheiro para pagar no fim do mês, juros altos serão cobrados.

Ensine a generosidade

Doe o que não for mais necessário. Antes de épocas como Natal, aniversário, dia das crianças, faça – com as crianças acompanhando - uma ‘limpa’ nos brinquedos e nas roupas e encaminhe para doação.

Ensine a importância do consumo consciente

Lembre ao seu filho que não adianta ter dinheiro para comprar se não existir o bem à disposição. É preciso economizar os recursos da natureza, como a água e a energia.

Atenção no shopping

Não acostume seu filho a sempre sair do shopping com uma sacola. Prefira programas como parques, bibliotecas, museus. Procure também por passeios gratuitos.

Cuidado com a escolha da escola

Os filhos não devem ser colocados em escolas com padrão social dos alunos muito superior ao da sua família.

Ensine limites

Seja firme no ‘não’. Se não pode comprar, não aceite a birra de seu filho. Ele não vai poder se jogar no chão quando for adulto e não tiver o que quer.

Não gaste mais do que ganha

Não acostume seu filho à um padrão acima do que você pode pagar. A família toda deve viver com o que ganha, e não com recursos provenientes de empréstimos.

Respeite o valor das coisas

Dinheiro, caridade, roupas, brinquedos, alimentos, tudo deve ser respeitado – o seu e o dos outros. Não permita que seu filho seja displicente com as coisas que compra – colocou no prato, tem que comer; comprou, tem que usar; doou, não pode pedir de volta.

Dê tempo em vez de presentes

As crianças não devem ser estimuladas a trocar a companhia dos pais por presentes. Sempre que possível, passe tempo com seu filho e ensine valores.